sexta-feira, 26 de novembro de 2021

O famoso “Castelo de Algodão”



Tal como tinha dito no final do post anterior, 

este post seria a minha aventura em PAMUKKALE


o Guia avisou-nos que tínhamos que chegar bem cedo, 

à abertura das portas 8h 30m 

para não apanharmos centenas de pessoas todas ao monte 

e por isso mesmo é que nas imagens vê-se ainda poucas pessoas, 

quem podia ser? Os nossos amigos asiáticos 

que estão por todo o lado e também logo muito cedo.


eles "vivem" a experiência a 100% 

logo se descalçaram para pôr os pés 

e sentir a temperatura da água

EU não fiz isso, porque além de ter sido "avisada" 

pelo Guia que é perigoso, pois há muitas escorregadelas 

e quedas com más consequências, também pelo facto 

de ser diabética devo evitar andar descalça em lugares públicos



mas, nem por isso, deixei de apreciar 

e ficar em fotos, para mais tarde recordar




WELCOME TO THE WORLD HERITAGE PAMUKKALE

(as palavras na porta de entrada)




os tais degraus que eu sempre via nas fotos 

antes da viagem e sempre dizia: 

Um dia hei-de lá ir...e, assim aconteceu!




Uma imagem única e fabulosa

 ter tido a oportunidade de apanhar alguém 

praticando desportos radicais naquele lugar



e, a "mochileira" posando para a posteridade

com um sorriso muito feliz




um senhor quis que eu fosse o "seu modelo" 

e fez imensas fotos de mim



Hierápolis - vista ao longe! 

Não visitei e também não visitei ANTIQUE POOL 

ou seja, a piscina de CLEÓPATRA

Não haja dúvidas que, quem viaja em circuito, está sujeita àquilo 

que os Guias querem e durante a visita, o Guia nem sequer falou 

nestes dois temas e eu vim embora sem saber que havia ali, 

mais lugares para visitar...já cá ao pesquisar descubro isso 

fiquei com pena e revoltada por não nos informarem do que há para ver.

Por essas e por outras é que, muitas vezes, vou sozinha pelo Mundo, 

sem grupos, sem Guias, como EU MAIS ADORO...



 

17 comentários:

  1. QUASE 5 MESES DEPOIS...REGRESSO para continuar a mostrar a viagem pela TURQUIA.

    A Turquia é cheia de tesouros que deixam qualquer viajante de queixo caído.
    Dois deles, que valem toda a viagem (assim como a Capadócia) são Pamukkale e Hierápolis.
    As duas atrações ficam no complexo Pamukkale, declarado PATRIMÓNIO MUNDIAL pela UNESCO em 1988
    devido a sua incrível paisagem natural, além de sua importância histórica.

    O conjunto de piscinas termais de origem calcária dispostas numa montanha de mais de 200 metros de altura, branca como neve, justifica o nome Pamukkale, que em turco quer dizer “Castelo de Algodão”.
    É um cenário único, que nos faz pensar que estamos em outro planeta.
    Perto dali, no mesmo complexo, os romanos criaram o balneário de Hierápolis, onde estão ruínas das antigas termas, templos e outros monumentos.

    ResponderEliminar
  2. Vista de longe, Pamukkale parece uma montanha de neve.
    Mas não se engane, as temperaturas por ali superam facilmente os 40ºC durante o verão.
    O famoso “Castelo de Algodão” surgiu devido à precipitação de carbonato de cálcio vindo das águas quentes da montanha e que dão origem às piscinas de mármore travertino.
    As incríveis sacadas petrificadas e cheias de águas são algo para se admirar sem pressa para ir embora.
    A visita nesta área só é permitida sem sapatos
    e, para garantir que isso seja cumprido, vários “GUARDAS” com apitos estão prontos para entrar em ação.

    É possível ainda fazer voos de paraglider sobre o complexo
    e estender sua visita ao parque até o fim de tarde, quando dizem que ali acontece um pôr-do-sol dos mais incríveis. Infelizmente não pude vê-lo.

    ResponderEliminar
  3. Outra atração do complexo de Pamukkale é a Antique Pool, também conhecida como Piscina Sagrada
    ou Piscina de Cleópatra. Paga à parte (30TL – US$16), a atração foi uma das responsáveis por dar
    a Hierápolis o título de “centro de saúde” durante a dominação do Império Romano.
    O local é uma grande terma onde pode nadar nas águas quentes que beiram os 35ºC rodeado por palmeiras
    e no meio de colunas de mármore tombadas no fundo da piscina.

    Em torno da Antique Pool há uma boa estrutura que pode servir como base a toda sua visita a Pamukkale, mesmo que não pague o ingresso para nadar na piscina. Existem bares e restaurantes, loja de souvenirs, WC e vestiários, e serviços de spa, como uma esfoliação feita por peixinhos que comem a pele morta.

    Pamukkale fica a 18Km da cidade turca de Denizli (cerca de 500 mil habitantes).

    ResponderEliminar
  4. Realmente parece algodão doce.
    Bjs, boa semana

    ResponderEliminar
  5. Belas paisagens. Não me importava de dar umas voltinhas por aí!

    ResponderEliminar
  6. Obrigada, minha Amiga por me proporcionar estas viagens através das belíssimas fotografias que tira. Gostei de a ver com o ar descontraído e bonito de quem gosta de conhecer lugares novos.
    Uma boa semana com muita saúde.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  7. Querida amiga, como já te comentei tenho dificuldade em entrar nos tues BLOG, que são muitos! O meu navegador não admite e tenho que optar por outro, mas nem sempre posso.
    Vamos ao que realmente importa.
    Gosto muito desta postagem, com excelentes fotogrtafias a contraluz que lhe dá um ar destacável, realçando esse algodão. Parabéns.
    Ainda lá não fui, mas está na lista.
    Um forte abraço

    ResponderEliminar
  8. Mais uma belíssima reportagem, acompanhada de fotografias fantásticas de um lugar que não me escapará num futuro próximo, porque próxima é a vontade de conhecer mais e muito mais de um país do qual acabo de regressar e que aconselho a toda a gente: A Turquia.

    São estas experiências que nos tornam maiores e nos derretem com um olhar mais acutilante.

    Em suma, a diversidade é tal e as belezas são tantas que uma só vida não chega para que possamos experienciar o quão belo é o mundo em que vivemos, tantas vezes esquecido e quase sempre magoado.

    Urge aproveitarmos todos os momentos, urge que olhemos em frente e que aproveitemos todo o tempo que nos é dado, porque lá diz o ditado, "o que se leva da vida é o que se come, o que se bebe e o que se passeia".

    Eu diria, o que se leva da vida é a vida que se leva e por isso não podemos, nunca, esmorecer e muito menos desperdiçar tempo, pelo que, vamos indo o nos for possível, desde que vamos!

    :)

    Um beijinho amigo,
    Paulo

    ResponderEliminar
  9. Parece mesmo algodão, que boa maneira de começar um post. E as pessoas parecem estar felizes no meio do gelo e da neve. E descalços, heheh. Sim, é mais seguro não descalçar, e nessa altura ainda nem se falava de pandemias e vírus (pelo menos como o que apareceria mais tarde).

    E como é que as pessoas conseguem andar com os pés e as pernas dentro de água? Fantástico mesmo e fotos muito oportunas. Aquela espécie de degraus dão uma imagem fabulosa, foto muito bem captada. E ainda por cima desportos radicais por aqueles lados também. E lá está: a mochileira sempre a desfrutar do melhor que as viagens e a aventura podem dar. Parabéns pela coragem e pelo post. 

    ResponderEliminar
  10. Já estive nesse sítio, que é belíssimo e surpreendente.
    As fotos são magníficas.
    Continuação de boa semana, querida amiga.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  11. Que local fantástico.
    Como sempre as fotos estão lindas.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  12. Como sempre fotos fantásticas de sítios fantásticos.
    E como diz o anúncio "O algodão não engana" :)
    Para quanto um programa na SIC - "Viagens de Sonho através da lente de Ester Afonso"
    Beijos

    ResponderEliminar
  13. Mais um destino incrível, e que eu desconhecia por completo! Adorei descobrir estas piscinas calcárias, através das suas fantásticas imagens! Grata por mais uma sensacional partilha, Ester! Adorei ver o seu ar tão feliz! Esperemos que o mundo se cure logo, para todos nos podermos deslocar, sem inseguranças de qualquer espécie! Dentro de algumas dias ou semanas, devemos ter novas perspectivas, sobre a nova variante... e sobre os cenários com que poderemos contar para os próximos meses...
    Um beijinho! Votos de continuação de uma semana o melhor possível... crendo que o regresso de dias melhores, já esteve mais longe...
    Ana

    ResponderEliminar