segunda-feira, 9 de abril de 2018

MASJID JAMAE (Chulia)



Ainda em Chinatown, após ter assistido à cerimónia 

no Templo Hindu, sigo na mesma estrada 

à procura da estação de Metro 

e deparo-me com esta Mesquita, 

fiquei surpreendida, pois a Mesquita é pequena, 

quase que passava despercebida. 

Entro e do lado direito da foto abaixo 

encontro um senhor,  e pergunto: 

Posso visitar e fazer fotos? 

Ele disse que sim, não havia ninguém naquele momento, 

começaram depois a chegar, 

após terminarem os seus trabalhos, eram 19h





...um silêncio mesmo convidativo à oração!




Normal numa Mesquita, 

ali estava o espaço dedicado à leitura do Alcorão!






continuei caminhando no silêncio 

e descobrindo novos recantos... 

apreciei o candeeiro principal - uma obra de arte, 

depois as várias janelas que davam para um pátio, 

a aragem entrava por elas, 

mas também havia ventoinhas de tecto!




até que... 

chego ao pátio e capto o lugar onde se lavam, 

libertam-se das impurezas 

(achei engraçado o gel de banho, tudo o que é necessário) 

e depois passam para a Mesquita. 

Já dentro da Mesquita vi este recanto com umas túnicas!




Fiquei deslumbrada com este relógio antiquíssimo 

que ainda funciona 

e com as horas de várias cidades do Mundo!

Volto a espreitar a sala de oração 

e já vejo uma mochila e uma pessoa nas suas preces!




Já a caminho da saída reparo nesta placa 

indicando a Área de orações das Senhoras

(desconhecia que oravam separados)






Outra placa especificando que é um "Monumento Nacional" 

foi fundado em 1826, no início do século 19

Lá fora outra placa com o nome da Mesquita!




Mais um momento relaxante e de oração que vivenciei, 

tão diferente do outro, onde tinha estado minutos antes, 

com muitos cânticos e instrumentos de música 

...o sino sempre a tocar 

e, aqui imperava o SILÊNCIO.

14 comentários:

  1. A Jamae Mosque (mesquita Jamae) foi construída em 1826 por imigrantes muçulmanos de origem tamil.
    Chama a atenção pelo estilo eclético que a caracteriza,
    com mesclas de estilos arquitetônicos chineses, angloindianos e malaios,
    começando por sua fachada clássica do sul da Índia
    e as salas de oração em estilo neoclássico.

    A mesquita está muito próxima do templo hindu Sri Mariamman.

    ResponderEliminar
  2. Mesquita fora do bairro árabe
    Eu fiquei surpresa quando encontrei essa mesquita.
    A mesquita é pequena e merece uma rápida visita.

    Pareceu-me perfeita para quem quer orar sossegado!

    Os dois minaretes são uma referência numa estrada movimentada de tradicional baixa
    prédios altos e lojas e são um nítido contraste com os arranha-céus de centro de Singapura.

    Como a maioria das mesquitas o interior é muito simples, tranquilo, acolhedor e vazio,
    mas existe uma apresentação interessante de cartazes explicando os princípios fundamentais do Islão

    O jovem na recepção foi muito acolhedor... tornou a minha visita fascinante.

    Existem túnicas prontamente disponíveis para o caso de estar em calções e/ou com os braços descobertos.

    ResponderEliminar
  3. Designado como património mundial: 19 de novembro de 1974

    Estilos arquitetónicos: Arquitetura eclética, Indo-Islamic architecture

    Arquiteto: George Drumgoole Coleman

    A entrada é gratuita, há um código de vestimenta para entrar.

    Masjid Jamae (Chulia)
    or Jamae (Chulia) Mosque is one of the earliest mosques in Singapore,
    and is located on South Bridge Road in the Chinatown district within the Central Area.
    The mosque was established in 1826.
    This mosque is also known as Chulia Mosque and Periya Palli (meaning the Big Mosque) among the Tamil Muslim community in Singapore.

    Together with its neighbour, Sri Mariamman Temple, the mosque stands out in its predominantly Chinese location. The Mosque Street that runs beside it may have been named after this mosque.

    ResponderEliminar
  4. Masjid Jamae or Jamae Mosque History

    Jamae Mosque was established by the Chulias, who were Tamil Muslims from the Coromandel Coast of South India.
    They came to Singapore mostly as traders and money changers and set up three mosques within a short time, with Jamae Mosque being the first.
    The other two are Al-Abrar Mosque and Nagore Durgha,
    both of which are on Telok Ayer Street.

    A mosque was initially set up on South Bridge Road around 1826 under the leadership of Ansar Saib,
    and the current Jamae Mosque was then constructed on the site between 1830 and 1835.

    In 1881, after the early benefactors had died, a lease was granted to five trustees of the mosque,
    and in 1894, the Jamae Mosque and Nagore Durgha were placed under a new panel of court-appointed trustees.

    In 1917, the Mohammedan and Hindu Endowments Board took over the management of the mosque until 1968,
    when it handed the reins over to Majlis Ugama Islam Singapura (MUIS).
    Despite two proposals to rebuild it, the present structure has remained more or less unchanged since it was completed in 1835.
    Repair work was undertaken in 1996.
    Jamae Mosque is skewed towards Mecca although the mosque's compound is aligned with the street grid.

    Jamae Mosque's value as a historical site was recognised when it was gazetted as a national monument on 19 November 1974.

    ResponderEliminar
  5. Super lindo. As fotos e suas descrições. Parabéns.

    ResponderEliminar
  6. Obrigada por este belo passeio virtual.
    Abraço

    ResponderEliminar
  7. Realmente todo o ambiente que as tuas fotos captaram da mesquita convidam a um repouso e meditação, a um respirar profundo e sereno. Conseguiste dar a ideia do geral e do pormenor, muito interessante, pois muitos dos visitantes limitar-se-iam a fotografar o geral, mas assim a "reportagem" fica muito mais completa.

    O ar condicionado deles é condicionado à sustentabilidade, nada de gastar energia quando se pode recorrer a métodos tradicionais, ao jeito, aliás, de alguns sítios ainda no Alentejo, por exemplo, ou alguns restaurantes em Setúbal.

    Pensei que não se podia fotografar o local onde se lavam, se "limpam das impurezas" por ser um local pré-sagrado, mas com permissão ou não, conseguiste fotografar e partilhar. Obrigado. Aliás, perguntaste logo no início se podias fotografar, assim ficaste mais à vontade do que fazer fotos à socapa.

    Chegaste ao pormenor de ires às túnicas e ao relógio de várias horas, lindíssimo na verdade. Pormenor histórico/social o facto de homens e mulheres orarem cada uns para seu lado. Tem que se respeitar, mas é estranho...

    E terminas com o 'Silêncio', esse "pormenor" tão importante e que pouca gente sabe dar valor.

    ResponderEliminar
  8. Gostei bastante de ver este belo trabalho com as fotografias da mesquita.
    Um abraço e bom fim-de-semana.

    Andarilhar
    Dedais de Francisco e Idalisa
    O prazer dos livros

    ResponderEliminar
  9. Adorei este espaço... onde realmente se sente uma energia convidativa à pura meditação... e desapegado de símbolos... ao contrário dos nossos templos cristãos... carregadíssimos de ricos adornos... celebrando o espírito de simplicidade e desapego de Cristo... em profunda contradição (e desrespeito, acho eu...)... com o espírito primordial, que lhes deu origem...
    Sempre uma maravilha, viajar através das suas imagens, Tulipa!
    Beijinho! Esperando que se encontre de saúde, e tão bem quanto possível!... Mas é muito bom vê-la assim cheia de garra, energia, projectos, viagens feitas... por fazer... e por contar... e está óptima, pelo que já pude vislumbrar, das fotos onde a vi!...
    E hoje vim espreitar este cantinho! Noutro dia virei espreitar o seu outro blog... que estes últimos meses, mais concorridos, ainda não me permitiram lá chegar... :-(
    Feliz domingo, e uma óptima semana!
    Ana

    ResponderEliminar
  10. É um gosto visitar estes lugares através das suas excelentes fotografias. Obrigada pela partilha.
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  11. Beautiful image the building You chose well for the theme.
    Your blog is very nice,Thanks for sharing good blog.
    D2BET

    ResponderEliminar
  12. OI TULIPA!
    É TUDO MUITO INTERESSANTE, MAS O RELÓGIO ME FASCINOU.
    MUITO BOM TEU POST, CONSEGUISTE NOS PASSAR TUAS IMPRESSÕES.
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  13. Belíssimas fotos, que dão uma ideia dos locais por onde passaste.
    Obrigado pela partilha.
    Continuação de boa semana, amiga Tulipa.
    Beijo.

    ResponderEliminar